top of page

Alerta de ponto cego poderá se tornar obrigatório em veículos automotores


Alerta de ponto cego poderá se tornar obrigatório em veículos automotores
Alerta de ponto cego poderá se tornar obrigatório em veículos automotores

Ainda esperamos pelas novas regras que farão com que todos os carros no Brasil venham com controles de estabilidade e tração de série, o que acontecerá apenas em 2024. Enquanto isso, já existem movimentos para que os veículos fiquem ainda mais seguros com a adição de equipamentos. O Projeto de Lei 673/2022, da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), busca tornar o alerta de ponto cego um item de série obrigatório no país.


Projeto de Lei do Senado pretende alterar o CTB para incluir o sensor de colisão lateral ou alerta de ponto cego como equipamento obrigatório dos veículos. Alerta de ponto cego poderá se tornar obrigatório em veículos automotores




Incluir no rol de equipamentos obrigatórios dos veículos o sensor de colisão lateral – alerta de ponto cego. Esse é o tema do PLS 673/22 que tramita no Senado Federal.


De autoria da senadora Eliziane Gama (CIDADANIA/MA), o texto pretende alterar o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O PLS deve incluir o sensor de colisão lateral (alerta de ponto cego) como equipamento obrigatório dos veículos. Ficaria a cargo do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) regulamentar a matéria.


Ainda de acordo com o PLS, a implementação ocorreria de forma progressiva. Primeiro, seria incorporada aos novos projetos de automóveis e dos veículos deles derivados, bem como fabricados, importados, montados ou encarroçados, a partir do 1º (primeiro) ano após a definição pelo Contran das especificações técnicas pertinentes e dos respectivos cronogramas de implantação. E, a partir do 5º (quinto) ano, após esta definição, para os demais automóveis zero quilômetro de modelos ou projetos já existentes e veículos deles derivados. Alerta de ponto cego poderá se tornar obrigatório em veículos automotores.


Conforme a justificativa da senadora, dados divulgados pelo Insurance Institute for Highway Safety – IIHS mostram que a detecção de pontos cegos reduz em 14% os acidentes de mudança de faixa. Assim como reduz as taxas de sinistros de seguro que cobrem danos a outros veículos.

“Dessa forma, acredito que a adoção dos sensores de ponto cego como equipamento obrigatório nos veículos automotores, por exemplo, contribuirá para a redução do número de acidentes em nossas vias. Compreendo que esse dispositivo auxiliará os motoristas na condução segura dos veículos”, explica.

Custos


Ainda conforma Eliziane Gama, o custo não seria tão alto para a implantação do dispositivo em comparação com o benefício que traz. “A inclusão desse equipamento como item obrigatório não afetará significativamente os preços dos automóveis. Isso porque a aquisição deste tipo de dispositivo tem um valor, para alguns modelos, inferior a R$ 400,00”, conclui.



2 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page