top of page
  • Foto do escritorBeltrão

Manutenção de moto: 9 dicas imperdíveis


Manutenção de moto: 9 dicas imperdíveis
Manutenção de moto: 9 dicas imperdíveis

Se você tem uma motocicleta, provavelmente você é apaixonado por máquinas, não é mesmo? Por isso, sabe bem que para manter o veículo em perfeito estado, a manutenção de moto é fundamental.

Ela garante a segurança do condutor e dos outros agentes envolvidos no trânsito.

Nesse sentido, mesmo que você não coloque a “mão na massa”, precisa ter uma boa noção de quais são as estruturas essenciais da moto, para poder validar o serviço, certo?


1. Verifique os rolamentos


Você sabia que os rolamentos são essenciais para facilitar a direção da moto? Isso acontece porque ela torna o manuseio mais macio.

Do contrário, caso os rolamentos não sejam lubrificados, você corre o risco de que as rodas travem em certos momentos, o que pode gerar acidentes no trânsito.


2. Fique atento à bateria


Os modelos de motocicletas mais recentes já saem de fábrica com baterias que não exigem um grande número de manutenção.

Além de serem seladas, essas baterias possuem um tipo de bolinha com a qual é possível analisar o nível de fluido que ela contém.

Também é possível fazer uso de um multímetro para verificar o nível de fluido da bateria.

Caso seja preciso, você deve fazer a complementação com água. No entanto, é fundamental não utilizar água comum.

Isso porque, você corre o risco de acelerar o processo de corrosão da bateria.

Para que seja possível evitar a oxidação, você deve ficar atento ainda à limpeza dos polos da bateria, o que leva ao seu descarregamento.


3. Mantenha os cabos Lubrificados. Manutenção de moto: 9 dicas imperdíveis


Você precisa estar atento à lubrificação dos cabos das motos, que pode ser dos freios, acelerador e embreagem. Com essa manutenção preventiva de moto, você evita que eles se rompam.

Os cabos das velas também precisam de atenção, pois, caso eles se rompam pela oxidação, isso pode aumentar o consumo de combustível, além de prejudicar o rendimento do motor.


4. Troque o óleo do motor na manutenção de moto


Quando o assunto são motocicletas, o óleo do motor colabora para a lubrificação do câmbio.

Assim, ele deve ser trocado de tempos em tempos, de acordo com o manual de fábrica. Manutenção de moto: 9 dicas imperdíveis

Vale lembrar que, caso você utilize a moto com muita frequência, é bem provável que a troca do óleo seja feita antes do recomendado.

Portanto, para essas situações, é importante calcular a metade do tempo que você levaria para realizar a troca de óleo de uma moto cuja utilização seja menos intensa.


5. Fique atento à vela de ignição


A vela de ignição é o dispositivo responsável pela combustão gerada no motor.

Nesse sentido, caso ela esteja gasta, será possível perceber uma perda de potência na moto.

Com isso, há aumento do consumo de combustível e a emissão de gases que poluem o meio ambiente.

Logo, é preciso estar atento à vela de ignição e realizar a troca antes que as falhas possam ocorrer.

A maioria dos fabricantes recomenda que a manutenção da vela de ignição seja realizada a cada 3 mil km rodados.

Mas, caso você fique em dúvida, é válido consultar o manual da sua moto, pois ele pode conter uma recomendação diferente.


6. Preste atenção aos filtros de ar


O filtro de ar, como o próprio nome sugere, é um dispositivo usado para filtrar todas as impurezas que possam entrar no motor.

Em determinadas motocicletas, os filtros são removíveis, e nesse caso, eles podem ser lavados. Em outros casos, eles são descartáveis.

Caso você ainda não saiba qual o tipo de filtro da sua moto, é recomendado verificar o manual para proceder a manutenção da moto.


7. Verifique os pneus na manutenção de moto


Os pneus são itens fundamentais tanto para a segurança quanto para o desempenho da motocicleta.

Pneus com calibragem que não são adequadas ou apresentem defeitos podem acarretar acidentes graves.

Nesse sentido, é preciso avaliar as suas condições de forma periódica. Uma dica é fazer isso quando for abastecer.

Para uma maior efetividade, é fundamental calibrar o motor enquanto ele ainda estiver frio.

O motivo é que, em contato com o solo, a pressão fica mais alta. Outra dica importante é procurar calibrar os pneus próximo à sua residência.

Com isso, você evita rodar e aquecer os pneus para a calibragem. Ficar atento à vida útil dos pneus também é importante. Geralmente, eles duram 5 anos.

Após esse período, eles podem perder a aderência. Como consequência, aumentam a chance de acidentes.


8. Dê manutenção nos freios


Todos os dispositivos de uma moto são importantes, mas os freios são fundamentais para garantir a segurança do condutor e dos demais agentes envolvidos no trânsito.

Assim, quando o assunto é manutenção de moto, você precisa saber que existem dois tipos de freios.

O primeiro é o freio de disco, sendo que esse dispositivo pode ser observado a olho nu.

Esses freios requerem a troca de fluidos, por isso, a sua manutenção deve ser realizada a cada dois anos.

Também é preciso estar atento às pastilhas de freio desgastadas, já que esses dispositivos podem comprometer os discos, retardando a frenagem.

O segundo são os discos de freios a tambor, que necessitam ser removidos e analisados com cuidado.

Não é preciso nem dizer que isso pode causar graves acidentes, não é mesmo?


9. Dê manutenção nas correntes durante a manutenção de moto


Você sabia que uma das causas mais recorrentes de acidentes de motos estão relacionadas a corrente folgada?

Elas devem ser verificadas com periodicidade e também devem ser reguladas e lubrificadas com frequência.

Assim, embora seja fundamental que o mecânico faça a manutenção a cada troca de óleo, você também pode verificar o estado de conservação da corrente antes de sair de casa. Isso evita transtornos e afasta o perigo da sua condução.

Vale lembrar que, caso exista alguma dúvida acerca da posição correta da corrente de moto, é importante verificar a informação no manual da moto.

Lá, será possível saber quantos centímetros de folga cada modelo permite.

Assim, a manutenção de moto é uma ação que deve ser contínua, a fim de preservar a conservação de todos os dispositivos, o que, consequentemente, promove uma maior segurança para o trânsito e também para o condutor.


4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page