top of page
  • Foto do escritorBeltrão

Média monta: Como regularizar








Por motivo de segurança, o veículo com dano classificado como de "média monta" pela autoridade de trânsito tem seu cadastro bloqueado, não podendo circular, ser transferido ou licenciado até sua regularização pelo atual proprietário.




Para sua regularização, o proprietário deverá providenciar os reparos necessários, o desbloqueio no Detran-SP e a emissão de novos documentos constando no campo "observações" o número do Certificado de Segurança Veicular (CSV).



O que é média monta?


Quando acontece um acidente de trânsito no Brasil, o agente responsável precisa classificar a gravidade do ocorrido.


Assim, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) previu na resolução nº 544, a classificação dos acidentes em: pequena monta, média monta, e grande monta.


Confira, a seguir, os detalhes de cada uma delas:


  • Pequena monta: é quando a parte externa do veículo é danificada, mas que não é grave o suficiente para precisar de uma vistoria e o reparo pode ser feito de maneira simples e rápida;

  • Média monta: refere-se aos danos externos estruturais e mecânicos que impossibilitem a circulação do veículo. Porém, que podem ser reparados, permitindo o retorno do carro às ruas;

  • Grande monta: diz respeito aos danos irrecuperáveis causados ao veículo, também conhecido como “PT”, ou seja, perda total.


Carro média monta


É chamado de carro média monta o veículo que, como o próprio nome diz, esteve envolvido em um acidente de gravidade mediana e teve suas peças restauradas, podendo voltar a circular pelas vias públicas normalmente.


Geralmente, esses veículos são vendidos por um valor abaixo da tabela Fipe. Com isso, o comprador assume o risco de ter um carro que já foi danificado, sabendo que problemas posteriores podem surgir devido a esse motivo.


Nos documentos desse tipo de veículo, a situação é descrita como “automóvel sinistrado”. Como os compradores ficam receosos em comprá-los, é comum serem encontrados em leilões de carros.


Como fazer o desbloqueio de sinistro


Geralmente, o sinistro acontece por conta de acidentes que geram danos aos automóveis e que podem causar algum tipo de interferência nas vias públicas se continuarem transitando.


Por isso, a circulação do veículo é bloqueada até que os reparos sejam feitos. Dessa forma, é possível evitar acidentes.


Para que o veículo possa voltar a circular novamente, é preciso fazer o desbloqueio de sinistro, na imagem abaixo, há o passo a passo de como fazer o procedimento.


Passo a passo


 

Obtenha a Autorização prévia do Detran-SP para a inspeção de segurança em veículo bloqueado por motivo de sinistro

Encaminhe a solicitação de autorização prévia para inspeção de segurança em veículo bloqueado por motivo de sinistro, preenchida conforme modelo disponível no portal do Detran-SP (clique aqui) e com toda a documentação necessária, para o e-mail autorizacoesprevias@detran.sp.gov.br.

Estando a documentação em ordem, será expedida a autorização prévia e encaminhada por e-mail ao cidadão, ​o qual poderá apresentar seu veículo em qualquer Instituição Técnica Licenciada (ITL).

Sendo verificada a ausência de documentação ou documentação incorreta, o solicitante será informado para corrigir a pendência no prazo de 5 dias. Em não sendo corrigida a pendência no prazo estabelecido, a solicitação será indeferida.

 


 

 

Após a autorização, faça os reparos necessários e guarde os comprovantes (notas fiscais do serviço e das peças utilizadas)



 

Vá com o veículo em qualquer Instituição Técnica Licenciada (ITL) credenciada pelo Inmetro e homologada pelo Senatran para obter o Certificado de Segurança Veicular (CSV)

A ITL consultará no sistema a existência de Autorização prévia do Detran-SP.

Consulte aqui a lista de ITLs credenciadas pelo Inmetro e homologadas pelo Senatran.

 

 



 




20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page